0
Por favor log in ou registrar gosto de posts.


Em uma receita, é comum ler palavras como fritar, caramelizar ou esmalte, entre outras. São conceitos que ouvimos várias vezes, mas podemos não entender completamente o que significam. Às vezes nos pedem em uma receita para assar a carne; em outros, que o selamos. A menos que sejamos chefs profissionais, nem todos podemos afirmar que conhecemos as diferenças entre os dois métodos.

Em O lado bom, queremos que você seja uma maravilha na cozinha. Por isso criamos uma lista com alguns termos que confundem os iniciantes para que nada te impeça de fazer um prato delicioso.

1. Selo

Selagem é um termo culinário bem conhecido e se realiza com carnes, frango ou certos peixes. Basicamente, significa dourar rapidamente um alimento de tal forma que ele retenha seus sucos internos. Para selar, você precisa de uma frigideira no fogo máximo e uma gota de óleo. Em seguida, deixamos o pedaço de carne ou peixe dourar de todos os lados, mas sem cozinhar completamente por dentro.

Devo Tenha em mente que esta técnica é feita antes do processo de cozimento real. Portanto, devemos cozinhar a peça por alguns segundos de cada lado. Podemos nos ajudar com uma pinça e, acima de tudo, não ter medo de respingos de óleo.

2. Refogar

A técnica do refogado é simples, mas lenta. Historicamente, ele usado para amolecer cortes que não ficaram macios no cozimento rápido, como o ossobuco. No entanto, hoje em dia é utilizado com todo o tipo de cortes, não só para os amolecer, mas também para conseguir um efeito desfiado e um sabor mais intenso. Uma receita bem conhecida é bondiola assada ou sanduíches de carne assada.

Primeiro, o corte deve ser selado com um material gorduroso, como óleo. Isso faz com que as proteínas caramelizem e os sucos da carne não se percam. O segundo passo é colocar a peça em uma cama de legumes dentro de uma panela funda. O líquido que a receita pede também é incorporado. O cozimento é em fogo baixo por cerca de três ou quatro horas, às vezes até mais.

3. Ensopado

Os ensopados são preparar com pedaços de carne e legumes cortados uniformemente; também requer cozimento lento. No entanto, o que diferencia um ensopado de um refogado é a quantidade de líquido utilizada. Enquanto uma quantidade menor de líquido é necessária no refogado, os ensopados são caracterizados por submergir completamente os ingredientes.

Isso resulta em uma combinação de caldo com legumes e carne. Além disso, na época de sirva-oo ensopado inclui esse caldo no prato, mas uma receita refogada não.

4. Esmalte

Também se conhecido como polimento e existem diferentes tipos. Há glacê quente, glacê de vegetais ou sobremesa e glacê de açúcar. O primeiro, especificamente, envolve escovar regularmente com suco ou estocar um pedaço de carne que está cozinhando no forno. Isso é feito com o objetivo de que uma fina camada brilhante se forme na camada superior.

A vitrificação de vegetais, por outro lado, envolve a criação de uma calda na panela usando água, manteiga, sal e açúcar. Os legumes desejados são então cobertos com este molho, produzindo uma folha brilhante e caramelizada.

5. Confinar

Esta técnica consiste introduzir um ingrediente num líquido gordo e cozinhá-lo a baixa temperatura. Um exemplo dessa técnica é o prato de confit de peru, que é cozido lentamente em sua própria gordura. Depois de cozido, é coberto com o líquido em que foi cozido e este solidifica, prolongando a sua conservação e humidade.

Essa técnica também é usada para conservar alimentos doces, principalmente frutas. Nesse caso, a gordura é substituída por um líquido açucarado, como xarope.

6. Grelhar

Segundo a Real Academia Espanhola, assar É a ação de tornar um alimento comestível através da ação direta do fogo ou do ar quente. A princípio, pode parecer que algo assado é o mesmo que algo assado, pois, ao usar um forno, estamos dando ar quente à comida. No entanto, a diferença entre assar e assar é clara, mas mínima.

Para grelhar um alimento, é essencial que seja cozinheiro em uma grelha, carvões ou um comal. este é necessário para que os líquidos do ingrediente não toquem na peça, pois daria a sensação de que o alimento está fervido. Em vez disso, o ingrediente deve dourar e formar uma crosta crocante. É isso que diferencia um prato grelhado de um assado.

7. Frite

fritar é cozinhar lentamente um ou vários pequenos legumes cortados. Portanto, para fritar um alimento, precisa-se uma frigideira e um meio gorduroso para lubrificá-los. Estes são cozinhados em lume brando para que os ingredientes aqueçam pouco a pouco e libertem o seu sabor, adoptando o do óleo que utilizamos.

Geralmente aplicamos esta técnica aos legumes, antes de preparar um guisado, um molho ou outras preparações que requerem um tempo de cozedura mais longo.

8. Caramelizar

A caramelização é mais utilizada na pastelaria, para fazer receitas como pudins ou flans. No entanto, esta técnica se usa na cozinha com outros ingredientes. Destas, a mais destacada é a cebola, que costuma acompanhar pratos de carne ou hambúrgueres. Como este vegetal contém muitos açúcares, podemos caramelizá-lo apenas com óleo e água em uma panela.

Outra maneira de fazer isso é adicionando açúcar diretamente, embora seja mais doce dessa maneira. Caso contrário, uma opção rápida é cozinhar a cebola na panela por cinco minutos para liberar seus sucos, depois polvilhe com bicarbonato de sódio e cozinhe por mais cinco minutos.

9. Refogue

Pular comida significa cozinheiro pedaços, pequenos ou grandes, em uma frigideira rasa em fogo médio-alto. Quando refogamos um ingrediente, não é necessário mexê-lo o tempo todo. Podemos fazê-lo várias vezes ou apenas uma vez. pode usar uma grande variedade de alimentos, como carne, peixe, marisco, frango e todos os tipos de vegetais.

10. fritar

fritar é o nome em inglês para uma técnica chinesa onde eles cozinham alimentos mexendo sempre. Em espanhol, é chamado pelo mesmo nome de “saltear”, mas são duas coisas diferentes. Neste caso, o fritar Consiste em preparar um prato usando uma wok e fritar constantemente.

Existem duas maneiras de preparar um prato com este método. Primeiro, a técnica chǎo, que se caracteriza por refogar a carne ou peixe e legumes separadamente e depois misturá-los e integrar os sabores. Há também a técnica feixeque consiste em cortar os ingredientes pequenos e cozinhá-los juntos na wok.

Qual é o seu prato favorito para cozinhar? Que método você usa para prepará-lo?



Source link

12 celebridades de agora que lembram celebridades dos anos 90 e 2000 / Brilhante
20 donos de animais de estimação que sabem a importância de ter sua câmera pronta para capturar suas travessuras / Ótimo

Reactions

0
0
0
0
0
0
Já reagiu para este post.

Eu curti

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *